Prisão

Preciso sair dessa prisão
Fui sentenciado a 63 semanas atrás
Não tenho noção da pena ganhada
Nem sei se um dia terei o perdão
Na solitária inventei o meu mundo
Longe de um e longe de tudo
Mesmo nas horas de banho de sol
Fico sozinho isolado do mundo
Todos me veem e eu não me vejo
Dentro da cela que eu mesmo criei
Vivo e morro a todo minuto

Perdendo a cabeça em poucos segundos

Flecha do destino

uma vida
nessa era
a conquista
quem me dera
foi no alvo
certamente
atingiu-me
mortalmente

Que era

toda vez que ouço aquele verso
onde diz que eu gostava tanto de você
fico bravo e controverso
maldito amor odiado e intenso.

Porque partiram meu ser?
Vieram fazendo festa, era tudo uma folia
Me deram esperança e toda alegria
Mas quando em meu mundo particular entrei
Sem ninguém de repente me deparei
Todo aquele grande amor de carnaval
Partiu deixando em mim apenas melancolia 

Avareza

sou o completo nada
vivendo em meio ao tudo
sobrevivendo a essa estrada
minha voz embargada
mostra toda minha fraqueza
meu sorriso tristonho
evidencia minha tristeza 

Ode ao silêncio


Queria gritar em frequência canina
Louvar aos céus em modo vibrato
Deixar tudo aos cacos com o tom visceral
Contar minha história para aquela menina
Mas em silêncio faço esse ato
Agindo assim não faço nenhum mal

Elas

Elas estavam lá
Sem pedir e nem hesitar
Ninguém me julga
E nem vai julgar
Vem para sorrir
E me confortar
Passaram anos
Sem nada passar
Em poucos horas
Sentimentos no ar

Quarto ano

O tempo passou e nada mudou aqui dentro
Quero você de volta como queria no dia que partiu
Ainda tenho aquela arvore de cristais na mesa de centro
Quando fechos os olhos lembro da ultima vez que sorriu

Nesses anos que passaram eu mudei completamente
Não sou mais aquele jovem rapaz que deixou aqui
Mudei minha personalidade, minha profissão e fisicamente
Não quero parecer aquele homem quando saiu daqui

Agradeço por toda vida que me compartilhou
Mas desculpa se hoje estou triste aqui em casa
Não sei disfarçar a dor que comigo ficou



Quatro anos sem poder dizer pessoalmente o quanto te amo - Mãe, Lili.